O que é e como funciona o Google Voice Search?

Os mecanismos de buscas se modificam o tempo todo, inclusive os formatos de buscas que estão disponíveis para os usuários na internet. Um dos formatos que tem chamado a atenção atualmente é o Google Voice Search, que está muito mais preciso e alinhado as necessidades dos usuários da web. Entender os conceitos desse mecanismo é fundamental para quem deseja otimizar conteúdos em um website para diversos formatos de pesquisa.

Quer saber mais sobre o que é Google Voice Search? Então confira o post até o final e descubra as principais características desse formato de pesquisa do Google.

logo google voice

O que é Google Voice Search?

De uma forma bem simples, o Google Voice Search é a pesquisa por voz do Google. Sabe quando você segura aquele pequeno microfone na barra de busca do Google em um dispositivo móvel e diz algo para que o Google te mostra alguns resultados? Isso é a pesquisa por voz desenvolvida pelo Google que se chama Google Voice Search. Como preparar seu site para a pesquisa por voz no Google: OK! Google

Mas por que isso é importante para o meu site, você deve estar se perguntando neste momento. Isso é bem simples de entender, embora possa parecer complexo. Quando trabalhamos um artigo para que ele seja encontrado facilmente nas pesquisas dos usuários, são utilizadas diversas técnicas, principalmente as palavras-chaves. Mas e quando o usuário pesquisa por algo no Google através dessa ferramenta? Será que as palavras-chaves utilizadas serão suficientes para ranquear seu conteúdo na primeira página do Google?

É por isso que entender esse formato de busca do Google é fundamental para a produção de conteúdos do seu site. Otimizar esses conteúdos para buscas digitadas e por pesquisa de voz é essencial para quem deseja se destacar na internet.

Sendo assim, a primeira coisa que você deve saber é que o Google utiliza o PNL como instrumento da pesquisa de voz, que é o “Processamento de Linguagem Natural”. Isso significa que esse formato de pesquisa do Google é muito parecido com o Cortana, Siri e Alexa. Todos funcionam com tecnologia que simula a audição e compreende as informações como se fosse um raciocínio humano. Ou seja, você fala com a tecnologia e ela te responde através de resultados de pesquisa.

Embora esse tipo de recurso já seja utilizado amplamente no mundo, uma pesquisa realizada pela empresa ComScore revelou que até 2020 mais da metade de todas as pesquisas feitas por dispositivos móveis utilizarão o recurso de voz. O prazo exato ninguém sabe, mas é um fato afirmar que essa realidade está bem próxima.

Como funciona o Google Voice Search?

Mas o que tem de diferente em uma pesquisa por voz ou digitada? Muita coisa, pode acreditar! A forma como pesquisamos por um endereço digitando é feita de um jeito, enquanto que quando perguntamos por esse mesmo endereço ocorre de uma forma diferente. Quer um exemplo?

  • Digitando: nome da rua próxima ao Shopping Itaquera;
  • Falando: qual é o nome da rua próxima ao Shopping Itaquera.

Por isso, você precisa trabalhar a otimização dos seus conteúdos tanto para dispositivos móveis quanto para buscas em desktop. Quer saber como fazer isso de forma simples e fácil? Veja as dicas a seguir:

1. Use long tails

As palavras-chave de cauda longa, mais conhecidas como long tails são ótimas para otimizar um conteúdo para pesquisas em desktop e dispositivos móveis. Elas são compostas pela palavra-chave principal e por uma série de palavras que tornam a busca muito mais específica.

Para que você entenda melhor a definição de uma long tail, veja a comparação entre os diferentes tipos de palavras-chave:

  • Head tails: são as palavras-chaves curtas, composta por apenas uma palavra. Por exemplo: hotel;
  • Mid tails: são as palavras-chaves médias, elas contêm sempre entre 2 ou 3 palavras. Por exemplo: hotel em Salvador;
  • Long tails: já as long tails são as palavras-chaves mais longas, elas podem ter mais de 4 palavras. Por exemplo: hotel barato em São Paulo com estacionamento incluso.

Quanto mais específicas são suas palavras-chaves, melhor será o rankeamento em relação as buscas por voz em dispositivos móveis. Por isso, use bastante long tails ao longo de seu planejamento de palavras-chaves.

2. Torne seu site mobile

Recentemente, o Google divulgou que já implementou o conceito Mobile First para as buscas realizadas por dispositivos móveis. Se você ainda não sabe o que é o Mobile First, saiba que isso pode ter grande impacto no rankeamento dos conteúdos do seu site. O conceito de Mobile First, como o próprio nome já diz, está relacionado aos resultados das pesquisas que serão mostrados primeiro em dispositivos móveis.

O Google agora mostrará aos usuários primeiramente os sites que possuem o conceito Mobile em sua indexação. Os sites mobiles aparecerão antes mesmo dos que possuem design responsivo, que é aquele que se ajusta de acordo com os formatos de diferentes tipos de dispositivos móveis.

Embora os dois conceitos sejam parecidos, o mobile se difere do responsivo por ser uma versão completamente direcionada ao público que acessa a internet através de dispositivos móveis. Nesta versão de site, todas as ferramentas, botões e elementos são pensados para uma melhor experiência dos usuários nos diferentes dispositivos móveis.

Sendo assim, é fundamental que qualquer site adote esse tipo de recurso para ser encontrado facilmente pelo Google, já que ele mostrará sites com versão mobile primeiramente nos resultados de buscas.

3. Aumente a velocidade do site

Outro fator relacionado as pesquisas de voz, ainda mais sobre as pesquisas em dispositivos móveis, é a velocidade do site. Não importa se você possui long tails que destacam você na primeira página e até mesmo versão mobile, se o seu site demorar muito para carregar os usuários irão desistir daquela informações e irão acessar outro site.

Com o tempo, seu site cairá no ranqueamento, pois o Google entenderá que as pessoas não encontrarão o que procura em seu conteúdo, já que ficam pouco tempo no site. Por isso, otimizar imagens e recursos do site para aumentar a velocidade de carregamento é algo fundamental para quem está pensando nos usuários de dispositivos móveis.

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

icone google

Quer aprender a posicionar os seus serviços no Google?

Você vai aprender desde a criação do seu site, organização de páginas e postagens, técnicas de SEO para negócios locais, como o Google funciona e como posicionar o seu site nas melhores posições dos buscadores.